in

Por que sua empresa DEVE se adequar ao mundo do trabalho remoto

Porcentagem de profissionais que trabalham remotamente subiu de 35% para 51% entre 2017 e 2018.

Segundo uma pesquisa divulgada pela consultoria inglesa Hays, mundialmente, a porcentagem de profissionais que trabalham remotamente subiu de 35% para 51% entre 2017 e 2018. Isso significa que além de ser uma tendência global, o trabalho remoto tem crescido de forma expressiva.

Isso muito se dá pela quantidade de empresas expandindo mundialmente, inclusive as brasileiras. Startups nacionais, das unicórnios às iniciantes, já perceberam que o mercado brasileiro é gigante, mas não dá para tratar como o único no mundo. Hoje, para fazer sucesso e se tornar referência em um segmento, é preciso internacionalizar a operação.

Em contrapartida, de acordo com o relatório Trabalho Remoto & Home Office, divulgado em 2019, muitas empresas brasileiras ainda mostram-se relutantes em adotar esse modo de trabalho: apenas 36,5% trabalham com home office e 53,2% dizem ter a cultura da empresa como principal fator limitante. 

Além do fator acima, dúvidas sobre como manter a produtividade e controlar a jornada de trabalho também influenciam na escolha, ou não, do trabalho remoto. Porém, essa forma de trabalho oferece mais benefícios do que as pessoas imaginam.

Redução de custos

Todo mundo gosta de economia, né? Com o trabalho remoto uma empresa consegue reduzir os custos de espaço alocado, contas de consumo, além de benefícios como vale transporte. 

No caso de ser parcialmente remoto, existe a opção de alocar estações compartilhadas e criar horários flexíveis entre a equipe. 

Redução no turnover

Motivo de preocupação de empresários, o turnover é a taxa de rotatividade de colaboradores dentro de uma empresa. Ou seja, um turnover alto mostra que há um problema dentro da instituição que pode ser causado por baixos salários, problemas na gestão e até mesmo infraestrutura. 

Uma pesquisa apresentada pela Universidade de Stanford mostrou uma queda de 50% nos pedidos de demissão das empresas que implementaram o trabalho remoto. Acompanhado disso, uma outra pesquisa feita pela FlexJobs apontou que 82% dos entrevistados seriam mais fiéis a seus empregadores se tivessem opções de trabalho flexíveis.

Maior produtividade entre os colaboradores   

Todo mundo aqui concorda que as interrupções do dia a dia reduzem e muito a produtividade, não é? Com o trabalho remoto, o colaborador consegue escolher um ambiente tranquilo e livre de interrupções o que leva a uma maior entrega por parte dele. 

Uma pesquisa feita por Harvard em 2012 comprova este fato: a produtividade dos colaboradores que participaram do estudo aumentou em 4,4% e gerou um crescimento na economia dos Estados Unidos de US$ 1,3 bilhão ao ano.

Impacto positivo no meio ambiente

Várias pesquisas apontam carros e motos como principais vilões na emissão de dióxido carbono. Ou seja, menos veículos nas ruas, menos CO2 na atmosfera! 

O modelo de trabalho remoto já diminuiu o consumo de de combustíveis em cerca de 680 milhões de galões (aproximadamente 2.5 bilhões de litros) por ano, segundo a iniciativa Work Remote Day

Além de diminuir também o desperdício de papel, já que as documentações passam a ser digitalizadas, em sua maioria. 

Regulamentação do Home Office

Essa forma de trabalho já é regulamentada pela CLT e oferece garantia para os dois lados, empregadores e empregados.

Além dos mesmos direitos trabalhistas e previdenciários da CLT (exceto vale transporte que torna-se obrigatório somente nos dias em que o trabalhador precisa ir até à empresa), o contrato para o serviço de trabalho remoto deve conter algumas especificações como quem irá arcar com os custos de infraestrutura e equipamentos de serviço. 

Em relação à jornada de trabalho, o funcionário possui horário flexível, portanto não há pagamento de hora extra. O controle pode ser feito por tarefas concluídas, ou se estabelecido pelo empregador uma quantidade de horas diárias, através de sistemas remotos de ponto ou controle de login e logout. 

Mercado internacional

Como já falamos aqui sobre unicórnios, uma das características de empresas bem sucedidas no exterior é a capacidade de entender e se adaptar à cultura do novo país. Por isso, por que não contratar um colaborador nativo?

Essa pessoa conhecerá como ninguém o público-alvo, as burocracias do mercado… Enfim, o caminho das pedras deste novo mercado. E aí, meu/a caro/a, você vai PRECISAR que essa pessoa trabalhe remotamente. Ou sua sede tem uma máquina do tempo?

Trabalho do futuro

Todos os fatos apontam para que o trabalho remoto seja a forma de trabalho futuramente. Portanto, não seja você o último a acompanhar as transformações que estão acontecendo no mercado de trabalho. 

E por último, para garantir o sucesso do trabalho remoto na empresa, siga essas dicas: 

  • Ajude os colaboradores a desenharem uma rotina (nem todo mundo está acostumado com essa forma de trabalho);
  • Alinhe as atividades a serem desenvolvidas;
  • Estipule metas e prazos;
  • Compartilhe resultados;
  • Promova encontros e reuniões periódicas pessoalmente.

Written by Edson Mackeenzy

Mack é um elo entre as Startups e o mercado, por este motivo sempre é reconhecido como um dos empreendedores mais influentes do Brasil. Já participou de centenas de conferências de comunicação, relacionamento, empreendedorismo, tecnologia e negócios em todo o mundo.

Comments

Leave a Reply
  1. Mack, somos apaixonados por trabalho remoto. Trabalhamos remotamente à mais de 10 anos. E depois desse período de repertório, criamos o Movimento Officeless para levar esse tipo de mentalidade para as empresas. Quem tiver interesse em saber mais acessa aqui: http://officeless.cc

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

0

Comments

0 comments