Mack no hackathon da Uber - etapa BH.

7 Dicas Para Facilitar Eventos

Entenda como conduzir eventos de forma leve e conectar o público presente.

Eu sou facinho, não encontrei outro jeito de explicar a minha postura na condução de reuniões de desenvolvimento de negócios, workshops e eventos de inovação como Hackathons. Facinho por que encontrei no humor, a ferramenta ideal para simplificar conceitos complexos, adaptar metodologias de design, provocar a divergência e estimular a convergência. 

Apesar do nome, não é nada fácil facilitar um processo de criatividade, seja ele interno no formato de workshop seja ele para grandes públicos no formato de mestre de cerimônias.

Os facilitadores têm o papel de garantir o foco e a produtividade dos participantes durante todo o encontro.

Edson Mackeenzy

Para isto, é preciso estabelecer uma relação de confiança com o público, ter empatia sensibilidade de conduzir os presentes para o objetivo esperado. Facilitar é uma arte, envolve muito estudo, metodologias, ferramentas e performances que, ajudam pessoas se desenvolver em vários sentidos, principalmente no desenvolvimento de pensamentos dinâmicos além de manter os participantes alinhados quando se trata de um objetivo maior e coletivo.

Portanto, não importa se você está se preparando para o primeiro workshop ou quer apenas dar uma atualizada nas suas habilidades, aqui vão 7 dicas para manter você afiado como facilitador:

  1. Lembre-se: não é sobre você. Seu principal papel como facilitador é garantir que todo mundo esteja envolvido e concentrado em atingir os objetivos.
  2. Engajamento: Faça muitas perguntas. Provoque as pessoas raciocinarem o máximo possível. 
  3. Seja um ótimo ouvinte: esteja sempre interessado sobre o que os participantes têm a dizer para manter o flow das boas ideias fluindo sempre. Além de boas perguntas, um bom facilitador tem que ser paciente e um ótimo ouvinte.
  4. Planejamento e Improviso: Você terá que remanejar e saber lidar com todo esse contexto para garantir que tudo esteja bem entendido para todos.
  5. Ajude a conectar as ideias: Com tantas ideias e informações surgindo o tempo todo, você terá que ajudar os participantes a enxergarem as devidas conexões entre elas, permitindo que todos possam compreender corretamente.
  6. Esteja à parte do processo: Remova você mesmo das interações e deixe as pessoas trabalharem. 
  7. Entregue sempre mais! 

Esteja sempre disponível e acessível para repassar os principais aspectos de cada exercício e sobre os resultados esperados; não deixe o flow das ações se perder; mantenha as pessoas conectadas; e garanta que cada parte da sessão está conectada uma com a outra para garantir a proposta do encontro e o bom entendimento dos entregáveis. 

Se você acha que está na hora de encarar uma turma e assumir o papel de facilitador, espero que esse artigo possa te ajudar ainda mais com esse desafio. Tenho certeza que você crescerá muito com o processo e novas habilidades serão despertadas com o tempo. Basta arregaçar as mangas, assumir as responsabilidades e conduzir os seus próprios workshops na sua empresa ou em um evento aberto ao público.

E não se esqueça: ensino, logo aprendo. Pratique esse exercício.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *